terça-feira, 6 de dezembro de 2016
Oi gente, tudo bom com vocês? Nas últimas semanas eu recebi vários pedidos para fazer mais Sessão da Lili. É o post que eu falo dos filmes que assisti deixando meu sincero comentário. As vezes sou meio crítica para algumas coisas, sou dessas de opinião forte! Mas nada tão exagerado. Uma coisa que eu sempre falo, mesmo que eu tenha dado uma opinião negativa sobre algum filme, nada impede você de assistir e tirar suas próprias conclusões. Ah mas quando eu falar fuja desse filme, fuja, porque aí é ruim demais.

Geralmente eu seleciono os sete últimos filmes que assisti, dessa vez vai ser diferente. Eu vou comentar na ordem que eu assisti (do mais recente ao mais antigo). Os escolhidos da vez são filmes de Ficção cientifica.


1- Perdido em Marte:
Esse foi o último filme que assisti. Já tinha baixado há meses mas sempre deixava para assistir por último. Um dos motivos é que achei que esse filme seria ruim pelo simples fato de falar sobre viagem espacial, astronauta, etc. Geralmente esses filmes tem falhas orendas e eu não aguento a mentirada. Chegou um dia que eu não tinha nada diferente para assistir e resolvi dar uma chance.

Já vou confessar que o filme não é tão ruim o quanto eu imaginava, é até bom. Eu fui assistir esse filme já era umas 5 da manhã e em nenhum momento fiquei com vontade de parar de assistir. Muito pelo contrário, eu fiquei presa no filme torcendo pelo personagem.

Dos 144 minutos eu só tenho uma coisa a reclamar. Os astronautas estão em Marte colendo material para pesquisa e de repente começa uma tempestade e eles precisam voltar para a nave. Já dentro da nave eles resolvem sair para ir num local, acho que para buscar alguma coisa. Quando eles estão fora da nave é que o grande momento acontece e o Mark (Matt Damon) é atingindo e é considerado morto. O problema foi que a desculpa para eles saírem da nave foi feio, na verdade, eles não tinham nenhum motivo pra sair. A cena só foi feita para que o Mark fosse atingido e por vez ficasse perdido em Marte. Só acho que eles deveriam ter feito de uma outra forma. Ele poderia ter sido atingido logo que a tempestade começou. Até mesmo poderia ter sido o ultimo a entrar na nave e ser atingido, enfim, muitas maneiras explicáveis que poderia ter sido usado.

Fora essa parte que foi feio por não ter uma lógica (pelo menos pra mim), só tem mais uma coisa que ficou mal explicado. O Mark desenterra uma ogiva nuclear, ou algo assim. Um negócio super perigoso que poderia explodir. O negócio é tão perigoso que é enterrado. Daí da para sentir o medo, mas pro Mark é fácil, ele só cobre com um material que "isola" a ogiva e coloca no carrinho para manter aquecido enquanto ele sai por Marte dirigindo. O erro esta em primeiro ele ficar perto desse negócio que é radioativo e não lhe fazer mal, e ainda que dá calor pro carrinho sem mesmo ligar um fio. O negócio como eu já disse é radioativo, como não faz mal para ele? Sendo que ele dirigiu dias e mais dias ao lado desse negócio. Falar que a "coberta" que ele usou o protegeu por todo esse tempo é mentira. Ele passou uns 3 ou 4 anos em Marte era para ter pego câncer ou algo assim por conta da radiação. Era para pelo menos no futuro ter tido problemas. 

Não entendo de química nem física, mas o pouco que sei aquele material teria feito mal pra ele. Durante o filme tem outras histórias que eu não sei se é mal contada porque eu não entendo. Acho que a maioria não entende então a gente aceita o que eles estão falando.

Apesar desses dois pontos que destaquei como "erro" do filme, não faz com que o filme seja ruim. Da para relevar e continuar assistindo. Eu sou muito enjoada com filmes, se eu assisti esse e não dormi, você também não vai. É como já disse, você fica torcendo pelo personagem então fica atenta com o filme. Se você gosta desse tipo de filme pode assistir que é legal.


Ahh, já ia finalizar até que lembrei da parte mais bizarra do filme. O cara desmonta uma nave e cobre com pano, tecido, sei lá. Meuu, só vou comentar isso, porque nem acredito que tinha esquecido dessa parte. Deixo para vocês avaliarem o que aconteceu e depois voltar aqui e me contar o que achou.

2- 400 Dias:
Esse eu já vou dizer que é bem ruim. É um daqueles filmes que você assiste até o final na esperança de que termine bem, mas quando termina você se arrepende de ter gastado o seu precioso tempo. Esse com certeza é um daqueles filmes que você pode fugir só de ler esse post. Tenho certeza que nada que eu falar vai ser diferente do que você vai sentir. Então agradeçam a coleguinha aqui por te livrar de uma roubada.

O filme basicamente é a história de 4 pessoas que são colocadas numa nave para viver uma experiência no espaço. Os cientistas querem avaliar o comportamento dos astronautas em diversas situações e para isso são colocadas essas pessoas. Mesmo depois de assistir o filme eu não entendi se os 4 são pessoas comuns ou se são astronautas mesmo. A experiência tem duração de 400 dias e nenhum deles poderia desistir. Tudo seria acompanhado por câmeras e pelo cara que criou esse teste. Mas parece que tudo da errado e o que parecia ser uma experiência se tornou algo inesperado.

Outra coisa que não entendi, eles entraram numa nave que foi colocada dentro da terra, tipo num buraco. O local era um deserto sem nada por perto. Só que quando eles saem da nave esta tudo diferente, é como se eles estivessem em outro mundo. O que da raiva no filme é que você termina de assistir e não sabe o que aconteceu. As duas opções é que eles foram levados para outro lugar, tipo Marte, ou que a Terra acabou, como se tivesse tipo uma explosão e a Terra estava em ruínas. Em todos os comentários que eu li desse filme ninguém conseguiu entender o que realmente aconteceu. 

Uma das coisas mais bizarras é que um dos tripulantes encontra um rato dentro da nave. Sim, um rato. Por mais que a experiência seja um truque, seja mentirosa, naquele local não teria um rato. Pelo menos não aquele tipo de rato. Se fosse um daqueles de experimento eu aceitava, mas rato de sujeira não. O pior de tudo é que o cara que achou o rato pega ele na mão e fica com pena no bichano. Pena, só doido mesmo. O certo é matar e se livrar de uma possível contaminação e proliferação do bicho. Ecaaaaa!! Quando o ratinho morre o cara só faltou chorar, e eu com vontade de dar um soco na cara dele. Rs Daí eles fizeram uma sequencia de que era para atrair raiva no outro tripulante pelo comportamento agressivo que ele tem, mas eu não fiquei com raiva dele. Ele fez o certo. Diretores e suas cenas para criar tensão entre os personagens e ação pro filme. Só que nesse caso não funcionou tão bem. 


Não quero nem gastar muito tempo falando desse filme porque é muito ruim. 


3- Equals:
Esse é o nome original do filme enquanto a versão brasileira é "Quando te conheci". Parabéns para quem traduz o nome dos filmes, fez todo sentido! SQN

Esse filme se passa no futuro quando os humanos não tem mais emoções. São todos pacíficos, justos e só usam roupas brancas. Eles são considerados iguais, o que leva ao nome original do filme. Embora eles tenham esse comportamento, alguns indivíduos começam a apresentar um comportamento diferente o que é considerado como uma doença. Quando as pessoas começam a ter emoções elas são tratadas como se estivessem doentes, são dados até níveis da doença e com tratamentos de acordo com o caso.

A gente começa a companhar a vida de um jovem, que parece normal e monótona, até que ele vê alguém e começa a se sentir diferente. Ele percebe que sua vida e rotina estão sem sentido e vai em busca de algo novo, ele vai em busca de emoções e sentimentos. 

Conforme as emoções do personagem vão aumentando a gente fica na expectativa que o casal fique junto logo. Aos poucos eles são descobertos e tem que passar por maus bocados para sair daquela situação. Várias pessoas descobrem que tem emoções mas tem medo de serem descobertas, porque elas perceberam que o mundo não tem graça sem as emoções e não querem perder o que sentem. 

Esse filme é mais um para a lista dos filmes que abordam distopias. Eu gosto desse tipo de filme, mas não entendo porque em todos o casal sempre tem que lutar para ficar junto. Tá, eu entendo sim, o casal seria feliz se o filme fosse de utopia. No caso desse filme a distopia só funciona quando o indivíduo perde suas emoções, assim ele não tem como criticar ou se opor ao sistema. Até que foi bem pensado, o problema é manter as pessoas sem suas emoções por muito tempo. Para lidar com a ameaça eles criam um chip que bloqueia as emoções de forma permanente.

A atuação dos atores é brilhante, a Kristen Stewart brilha no papel de Nia. Muitos falam que o papel foi perfeito para ela que é meio seca, meio sem emoção. Eu gosto da atriz, não acho isso que muitos falam dela, mas o papel nesse filme foi perfeito. 


Quer um filme mais light então assista esse porque é bom. É um filme mais parado, mas que tem suas belezas. Falando em beleza o ator Nicholas Hoult é uma gracinha heim. Que olhos! 

Então pessoal por hoje é só, falei demais desses três filmes. Ficção científica é assim mesmo, sempre tem pontos negativos e falhas na história. Como eu gosto do tema eu sempre caio em filmes ruins, mas até que dessa vez só um foi ruim. 

Se você também gosta desse gênero de filme deixe nos comentários sugestões para que eu possa assistir também. 2017 vai estrear o filme "O passageiro" que eu quero muito assistir. Será que vai ser bom???

Então é isso galerinha! Beijooooooooooooooooooooo
sexta-feira, 2 de dezembro de 2016
Oi gente, como vai?? Sei que não é desculpa, mas meu projeto pro ano que vem tem tomado muito do meu tempo. Quando não estou no projeto, estou assistindo séries. Vocês sabem né que sou muito viciada. Poderia passar mais tempo aqui, mas ando muito desanimada. Sorry!

Ultima vez que vim aqui eu falei de Masters of Sex, mas hoje eu vim falar de uma série nova que estreou no dia 27/09/2016. O papo de hoje é sobre Aftermath. Uma série que provavelmente não vai ser renovada, que nem vale muito a pena assistir, já vou explicar porque.



Sinopse:

A série fala sobre o fim do mundo, pode se dizer o tão temido Apocalipse! Coisas terríveis começam a acontecer no mundo, como desastres naturais, meteoros caindo na Terra, tempestade solar, doenças inexplicáveis, além de muitas coisas sobrenaturais. Tudo na perspectiva de uma família. A família é composta por Karen Copeland (a mãe), Joshua Copeland (o pai), Matt Copeland (filho mais velho), Brianna Copeland (filha) e a sua irmã gêmea Dana Copeland. 

A família começa a sofrer com os acontecimentos e diante de uma situação decidem sair de sua fazenda para ir em busca de alguém que sumiu misteriosamente. A partir daí eles ficam na estrada passando por maus bocados. 

O que achei:
Primeiramente preciso confessar que essas séries de fim do mundo são sempre ruins, são histórias completamente sem nexo. É tão cliché que chega a me irritar. Me irrita tanto que eu não consigo parar de assistir, mesmo sabendo que esta ruim. Só eu sou assim?

As sequências das coisas são mal feitas, o fechamento da história, o desenrolar, não sei explicar. Só sei que tem coisas que é ruim de mais. Mas ainda estou assistindo, e a série já tem 9 episódios. Não sei como eles vão continuar a história, mas espero que melhore. 


Uma das coisas que me irrita é quando uma cena se torna previsível, eles tem um milhão de formas de contar uma história, mas decidem fazer que nem todas as outras. Pra quem estuda cinema sabe como isso chama. Sabe quando só de olhar pra algo você já sabe a resposta? Então, odeio. Tá, é tipo cliché! Outra coisa que me irrita são nos personagens com características definidas. Toda série tem uma mocinha, o herói, o galã, a sofredora, o rebelde, o militar, a médica, etc. Eu entendo que isso seja necessário, afinal de contas nós somos definidos pelas nossas características e personalidade. Mas me irrita ver isso bem definido numa série, principalmente numa que fala do fim do mundo.

As mocinhas geralmente são as mais chatas e as rebeldes as mais legais. As mocinhas geralmente são as boazinhas e se dão mal, pois sempre apostam no melhor das pessoas e na esperança de um final feliz. (o que no caso dessa série não tem final feliz). A mocinha é quem coloca todo mundo em situações perigosas, estava tudo dando certo até que ela decide ajudar, ter piedade e acreditar no bem. A mocinha dessa série é chata, mas é chata com pressão. Pensa comigo, ela esta no fim do mundo, pessoas matando umas as outras, doenças, e pra sobreviver você precisa atirar no "bandido", mas ela decide que não vai atirar, pois é um ser humano que vai morrer. Como ela não atira alguém do grupo acaba ferido. Se ela tivesse atirado não tinha colocado ninguém em risco.


Esse tipo de comportamento é sem noção. A gente tem que fazer o necessário para sobreviver. Não precisa ser o extremo, aquele tipo que atira primeiro e pergunta depois. No entanto, o bom senso precisa prevalecer. Outro erro é quem quer dividir o que tem. Nessas horas de fim do mundo não da tempo de ser bonzinho, ter compaixão, tem que ser prático. Pode parecer egoismo, mas tem que ser cada um por si. Já é difícil estar em grupo, é ainda pior parar na estrada para ajudar todos que pedem ajuda. Sei que é egoísta pensar assim, mas toda vez que eles ajudam alguém algo da errado. 

Uma das coisas que menos gostei, foi a cena do sol quase explodindo. Acontece uma tempestade solar e atinge a Terra de um jeito que todo mundo deveria ter morrido. Juro para vocês que a cena é absurda. Até entendo que alguns poderiam sobreviver, mas era para ter feito um calor absurdo, mas os personagens nem sentiram. 

O Joshua chega a pensar ma explicação para tudo o que estava acontecendo na Terra e vai investigar. Ele encontra alguém que previu o que aconteceria, mas o episódio acaba e ainda não sabemos o que é. Eu pelo menos ainda não sei. Talvez eles voltem com o assunto. Precisam voltar nesse assunto pra gente saber né!


Gente a série nem tem muitos episódios e eu poderia ficar aqui horas falando dela. São tantas besteiras que esse povo faz que eu não acredito. Teve uma cena que foi tão surreal que eu desliguei e fui assistir um filme. Só que eu sou boba e voltei a assistir. O que eu posso fazer, sou curiosa. É que nem quando você esta assistindo um filme e percebe que é uma bosta, mas termina de assistir na esperança de ter algo bom no final. (Na maioria das vezes termina pior que começou). 

Para finalizar preciso confessar que não gosto muito do esteriótipo que eles passam para alguns personagens. Na verdade, não só nessa série, mas no geral. Que mulher guerreira, batalhadora, forte, lutadora, enfim, tem que ter o cabelo curto, tipo joãozinho. Acho que mulher pode ser tudo isso e ter o cabelo comprido. Não são todas as séries que utilizam desse esteriótipo, mas quando usam eu odeio. No caso dessa série a personagem é uma ex-militar, geralmente mulheres militares são assim. Além do cabelo, o uso de óculos é um acessório marcante, assim como uma blusa sobreposta a outra. Espero não ter expressado errado. Mas eu acho que a mulher pode ser tudo o que ela quiser sem precisar usar esteriótipo para marcar algo. Mas é um tema muito complexo para abordar por aqui. 

Um fato sobre esse estilo de série ou filme, é que todo mundo tem uma arma, todo mundo sabe atirar, exceto a mocinha. Minha nossa sejam realistas, quem sabe atirar na vida real? Eu não sei, nem faço ideia. Outra coisa, todo mundo sempre tem algum tipo de conhecimento médico, consegue colocar um braço quebrado no lugar, sabe dar pontos, sabe aplicar injeção. Sempre tem alguém que sabe se virar na floresta, acender fogueira, qual planta comer e qual é perigosa, sabe a direção certa (tipo norte, sul, leste e oeste). Sempre tem um nerd que sabe falar bonito e conhece tudo. Pensando nas pessoas que conheço e que estariam comigo no fim do mundo eu estava fodida, ninguém sabe nada, iriamos ser os primeiros a morrer. 

Para finalizar, porque as pessoas saem de suas casas e pegam estrada? Grande parte das pessoas ficam presas no congestionamento e acabam morrendo. Quando não é presa no transito, morre porque se colocou em uma situação de perigo. Se fosse comigo eu ficaria quetinha na minha casa. Morreria no conforto de minha cama. Rsrsrs

Bom, se você chegou até aqui não deve ter entendido nada, pois eu apontei mais ponto negativos do que positivos. Mas é que eu preciso ser sincera e apontar minha opinião. Eu nunca gosto dessas séries por conta dos clichés e das falhas, mas é um tema que eu gosto. Acho que um dia vou escrever um livro sobre fim do mundo e vou colocar tudo o que eu queria ver num filme ou série. Deixar de fora as "bobeiradas" e fazer o negócio direito e bem feito. 

Então se você ouviu falar dessa série por ai, você já pode desistir antes de começar se não gosta das coisas que apontei aqui. Mas se for curioso assim como eu segue em frente e vamos sofrer juntos com as piores cenas. Em breve, volto com mais uma dica de série que promete polemizar. 



Me segue lá no Twitter que falo episodio por episódio das séries lá. Basta procurar (AliandraSJ). No meu Snapchat também comento séries entre outras besteirinhas (aliandralili). Espero que esse post seja útil para você!!

Beijossssssssssssssssssss
sábado, 5 de novembro de 2016
Olá, pessoal, tudo bom?
Sei que mais uma vez estou sumida aqui do blog, mas tenho bom motivo, só não sei quando vou poder contar o porque. Quem sabe em breve!
Apesar da distância aqui do blog eu não sumi das redes sociais. Estou todo dia no Twitter e no Snapchat. Só me seguir lá para acompanhar tudo. Twitter: AliandraSJ// Snapchat: aliandralili

Lá no Twitter estou sempre comentando as séries que estou acompanhando, olha que são muitas. Daí comecei a receber pedidos para falar mais sobre algumas delas. Afinal de contas lá eu só tenho 140 caracteres. Muito pouco para deixar uma opinião completa sobre alguma coisa, ainda mais de uma série.

Estou assistindo muita coisa, algumas séries que estão em dia e que passa episódio novo toda semana lá nos Estados Unidos. Algumas que já foram finalizadas e outras que ainda não consegui colocar em dia mas que estão de férias.

Hoje decidi comentar sobre Masters of Sex, que é uma série que conheci no início do ano, mas que custei para atualizar. A série esta na sua quarta temporada e só coloquei em dia um mês antes de voltar das férias. Ou seja, eu terminei a terceira temporada poucas semanas antes de ter novos episódios.




Sobre a série:
A série conta a história de Willian Masters um médico ginecologista que começa um estudo sobre a sexualidade humana, as disfunções sexuais com diagnósticos e tratamentos para elas. Seu estudo começa dentro da universidade, mas em segredo pois o tema para a época era muito polemico e poderia ser mal interpretado como obscenidade. Já que o período retratado na série é dos anos de 1950. 
No início da pesquisa Bill contrata uma secretária que passa a ser mais que uma simples secretária. Virginia Johnson uma mulher muito à frente de sua época, sem medo de liberar os desejos de seu corpo e sua sexualidade, se interessa pelo estudo do Dr. Masters e logo se torna parte essencial para o estudo.

A dupla Masters e Johnson se tornam inseparáveis e cada mais vez mais apaixonados pelo trabalho, causando muitas vezes conflitos com suas vidas pessoais. Eles passaram por muitos desafios e principalmente preconceitos sobre o estudo deles. Falar de sexo em 1950 não era nada fácil, principalmente falar da sexualidade da mulher, que era vista como um ser inútil, doméstico, sem privilégios,  e como dizer "bela, recatada e do lar". 




Gente, que fique claro que esta sinopse foi feita por minha conta, em risco!  Espero que tenha ficado claro. Qualquer coisa vocês encontram mais informações em sites de séries. Mas basicamente é como eu contei para vocês.

Personagens:

Bill Masters é um personagem muito complicado, cheio de traumas, muito inteligente, mas uma pessoa muito difícil de lidar. Ele é o cara que quer tudo do jeito dele e não se esforça em nada para fazer as vontades dos outros, principalmente de sua esposa Libby. Na verdade ele nem repara nas coisas a sua volta, só percebe algo quando lhe afeta diretamente. O que torna ele uma pessoa muito egoísta. O trabalho é muito importante para ele, em vezes mais importante do que até sua própria família. No entanto ele é muito bom no que faz, ainda melhor quando esta junto com a Virginia.


Libby é a esposa do Bill, o exemplo perfeito de mulher "bela, recatada e do lar". Para ela a família vem em primeiro lugar, mais até que sua própria felicidade. Seus filhos é tudo para ela, assim como um lar perfeito e estável. Ao longo da série da para perceber que o lar de Libby não tem nada de perfeito e estável. No início a falta de "palavra", de "ação" da Libby me irritava, dava vontade de chegar e falar (vai mulher, vai ser feliz, acorda pra vida, sai dessa, fica esperta, você consegue e merece coisa melhor). Contudo, no decorrer da série ela muda muito. Começa a se conhecer, entender suas vontades, seus desejos e se entregar a eles. Por mais sutil que seja já foi um grande passo. Agora na quarta temporada ela esta um arraso, se tornou minha personagem favorita. A Libby é o exemplo de como as mulheres eram e de como elas foram ganhando voz, se transformando, cada vez mais ganhando independência e liberdade. Ela ainda tem muito a conquistar e tomara que consiga. Os melhores looks da série são os dela.



Virginia era secretária de Bill na clinica quando era na Universidade. Como uma mulher a frente de sua época ela foi um grande diferencial para as pesquisas do Bill. Talvez possa dizer que ela foi precursora em alguns aspectos da pesquisa. Com o contato com a pesquisa de Bill ela se interessou cada vez mais, chegando a fazer parte da pesquisa. Seu interesse foi tanto que o estudo avançou graças a parceria entre Masters e Johnson. Assim como Bill, Virginia ama o trabalho, deixando muitas vezes de fora seus filhos, ela ainda sendo mãe solteira, ou melhor separada, que para a época era diferente e até mal visto pela sociedade. No entanto ela não se importava com o que os outros pensavam. 
Vou confessar que não gosto muito da atriz, a forma como ela fala e conversa. Parece que ela é estrangeira e aprendeu falar inglês. É porque ela fala pausadamente. Como se pensasse antes de falar. Não sei explicar. A personagem tinha tudo para ser um grande exemplo de mulher, mas ela toma algumas atitudes que não são legais, nem são inspiradoras. 




Além dos três personagens já citados, temos a Betty e Barton que trazem com seus personagens uma polemica muito grande. Os dois tiveram muitas mudanças ao decorrer da série, um assume quem é de verdade, enquanto o outro morre de vergonha do que é e tenta esconder a todo custo a verdade. Ser gay nos anos 2016 ainda não é fácil, imagina nos anos 50. Oh sociedade complicada! Para completar o time tem o Lester, que é o especialista em tecnologia da clínica. Ele quem grava os vídeos para o acervo da pesquisa. 
Nem todos os personagens são fixo na série, por isso só destaquei esses três pois estão mais presentes na série.



Ia só fazer um resumo da série e acabei escrevendo demais. Desculpa se passei muito minha opinião nos personagens. Tem horas que eu não consigo ser imparcial, apesar que deveria para não influenciar vocês. 

Eu tenho uma relação de amor e ódio com essa série. Como já contei aqui, eu comecei assistir mas aos poucos fui desistido. Eu ficava muito brava com certas coisas que vão acontecendo na série. Sabe quando um personagem faz uma bobagem, ou várias, aí você fica bravo com ele? Então, é mais ou menos assim. Eu não gosto muito das atitudes do Bill, tem horas que da vontade de atravessar a tela e matar ele. O mesmo acontece com a Virginia, no final da terceira eu quase mato ela. Na verdade, ela que me matou de raiva.



Não poderia finalizar sem comentar que a série é baseada em fatos reais. Willian Masters e Virginia Johnson foram pesquisadores da sexualidade humana. O livro "Resposta Sexual Humana" realmente existe, o primeiro de muitos livros sobre o tema. 







Não é a melhor série que assisti, nem a pior delas. Vale a pena conferir essa série se você gosta do tema. Vou confessar que quando li sobre a série achei que seria sobre outra coisa, queria uma série mais picante, com cenas de sexo, essas coisas, mas fiquei decepcionada pois não tem nada disso. Tem sim algumas cenas bem quentes, mas nada demais. 

Curiosidades:
Willian Masters é interpretado pelo ator Michael Sheen, que também fez a "Saga Crepúsculo" (Aro Volturi). Já a atriz Lizzy Caplan que interpreta a Virginia, fez o filme "Truque de Mestre 2" (Lula). Tessa que é filha da Virginia é interpretada pela atriz Isabelle Fuhrman que fez o filme "A Órfã" (Esther).







Bom gente, como escrevi muito, caso precise eu volto com mais informações sobre a série. Caso alguém queira saber algo específico sobre a série, deixe nos comentários que eu respondo. 
Essa semana eu volto para comentar sobre a sexta temporada de Once Upon a Time. Fiquem ligadinhas para não perder nada heim.


Beijossssssssssssssssssssssssssssssss
sexta-feira, 30 de setembro de 2016
Oi gente, tudo bom?
Estou completamente sumida aqui no blog né! A verdade é que estou com um projeto muito legal, mas que ainda não posso falar nada e vai demorar um cadinho para ficar pronto. Prometo tentar vim aqui mais vezes e dividir coisas e assuntos com vocês. Quer mais contato com o blog? Me segue lá no Twitter (AliandraSJ) que estou sempre comentando sobre filmes por lá. Vem pro Snapchat (aliandralili) também que estou sempre fazendo umas doideiras lá. 

Quando não estou no projeto, estou assistindo filmes no Netflix. Quem me acompanha há mais tempo sabe que sou viciada em séries, só que ultimamente deixei elas de lado e estou fazendo uma limpa nos filmes do Netflix. 

Confesso que antigamente achava que pagar Netflix era bobeira, já que online a gente encontra tudo, mas tudo mudou quando um amigo dividiu a assinatura dele comigo. Morro de vergonha de dizer isso, mas já que ele me passou a senha porque não usar né! Mais pra frente vou dividir a conta com ele, ser justa né! 

Tem dias que eu passo horas escolhendo um filme, as vezes eu gasto tanto tempo que paro e vou assistir outra coisa fora da plataforma. Rsrs Tem muitos filmes que eu já vi várias vezes e não animo assistir novamente. No entanto, tem filmes que vale a pena assistir quantas vezes for. Vou confessar que tem muitos filmes antigos, poucos lançamentos e geralmente quando é lançamento eu já vi há pouco tempo. 

O gênero de filme que mais gosto são os romances, eles tem um sub-gênero [Comédias românticas, Dramas românticos, Filmes românticos independentes, filmes românticos sensuais e românticos favoritos]. Muitos desses filmes repetem em várias categorias, confesso que não entendo a divisão deles. Pois até no gênero Drama tem alguns que estão na lista do Romance.

Embora eu não entenda a divisão que o Netflix criou eu sempre fico no Romance, dificilmente eu coloco um sub-gênero. Nesses últimos tempos assistindo os filmes eu percebi que os melhores romances estão entre os antigos, tipo de 2010, 2005. Para a lista de hoje eu selecionei o meu top dos filmes lançados antes de 2010. 

1º Para Sempre Cinderella (1998):

Uma versão maravilhosa da história da Disney de Cinderela. A garota que perde o pai e é criada pela madrasta e suas duas filhas. No entanto, essa é uma Cinderela completamente diferente de todas as outras. É a minha favorita!


"A rainha da França solicita a presença dos Irmãos Grimm no palácio e lhes conta que gosta muito da obra deles, mas que ficou espantada em como foi contada a história de Gata Borralheira. Assim, decide lhes narrar o que realmente aconteceu na França do século XVI, quando Danielle de Barbarac (Drew Barrymore), sua tataravó, que ficou feliz aos oitos anos quando seu pai (Jeroen Krabbé), um aristocrata viúvo, se casou novamente com uma baronesa (Anjelica Huston), pois assim ela ganhou uma mãe e duas irmãs no mesmo dia. Mas a sonhada felicidade durou muito pouco, pois logo depois seu amado pai morreu subitamente e a madrasta, que ela desejava que fosse a mãe que nunca tivera, passa a tratá-la como uma criada. Uma das filhas da baronesa é bondosa e não concorda com várias atitudes da mãe, mas por outro lado a outra filha é bastante egoísta e só pensa em se casar com o príncipe herdeiro (Dougray Scott). Para isto ela tem total apoio da mãe, que está disposta a conspirar, mentir e fazer o necessário para ver sua filha como a futura rainha. Mas ela precisa agir rápido, pois o príncipe conheceu Danielle e os dois estão apaixonados, com os sonhos de grandeza da baronesa podendo serem frustrados, pois sua enteada e o príncipe estão sendo aconselhados por ninguém menos que Leonardo da Vinci (Patrick Godfrey)"

                           
Uma curiosidade é que geralmente nos filmes eles não mostram o nome verdadeiro de Cinderela. Alguns chegam a ironizar o significado de Cinderela. Nesse filme Danielle é a nossa Cinderela. Caso alguém não tenha assistido esse filme, por favor, assista.


2º Como Se Fosse a Primeira Vez (2004):

Eu simplesmente amo esse filme. Todo mundo deveria assistir, não só por ser uma história linda, mas para perceber que merecemos ter o melhor todos os dias. Se você esta num relacionamento pense que a pessoa ao seu lado tem que dar o seu melhor todos os dias, assim como você também. No caso do filme a Lucy perde sua memória recente devido um acidente que ela sofreu. Então ela não tem saída, tem que viver tudo de novo. 
Já você aí não precisa disso, então nada de dar uma de Lucy e esquecer as coisas ruins, achar que vai melhorar ou que a outra pessoa vai mudar. Muda você! Vá procurar alguém que vai lutar para ter seu amor todos os dias.


"Henry Roth (Adam Sandler) é um veterinário paquerador, que vive no Havaí e é famoso pelo grande número de turistas que conquista. Seu novo alvo é Lucy Whitmore (Drew Barrymore), que mora no local e por quem Henry se apaixona perdidamente. Porém há um problema: Lucy sofre de falta de memória de curto prazo, o que faz com que ela rapidamente se esqueça de fatos que acabaram de acontecer. Com isso Henry é obrigado a conquistá-la, dia após dia, para ficar ao seu lado".

Taí um filme com romance e comédia. Eu amo o Adam Sandler e esse com certeza é o melhor dele. Gosto muito da Drew Barrymore, por um acaso meu top 1 e 2 é com ela. Será coincidência? Rsrs

3º De Repente 30 (2004):

Esse é um daqueles filmes que tem gostinho de sessão da tarde. Aposto que a maioria de vocês já assistiu ele na sessão da tarde, no máximo na temperatura máxima quando passava filme no domingo na Globo. 


"Jenna Rink (Christa B. Allen) é uma garota que está descontente com sua própria idade, já que seus colegas mais populares da escola não lhe dão atenção, seus pais ficam sempre no seu pé e o garoto por quem está apaixonada nem sabe que ela existe. A única amizade que Jenna possui é Matt Flamhaff (Sean Marquette), seu vizinho. Para tentar reverter a situação Jenna decide por ter uma grande festa para o seu 13º aniversário, convidando todos os adolescentes que conhece. Porém o que deveria ser sua consagração se transforma num grande desastre, após Jenna ser trancada em um armário devido a uma brincadeira e ser completamente esquecida pelos demais presentes na festa. Triste, Jenna faz um pedido: virar adulta de repente, para ter a vida com que sempre sonhou. O pedido milagrosamente se torna realidade e, no dia seguinte, Jenna (Jennifer Garner) desperta em 2004 e com 30 anos de idade. De início Jenna fica assustada com as novidades de sua vida, mas aos poucos fica cada vez mais encantada por ter se tornado tudo aquilo que sempre sonhou ser. Porém, quando tenta reencontrar Matt (Mark Ruffalo), Jenna descobre que perdeu contato com ele há vários anos e que agora ele está prestes a se casar".

Eu amo esse filme, com certeza é um dos próximos dvds que quero comprar. Sou super fã da Jennifer Garner e do Mark Ruffalo. É mais um romance leve para essa minha lista. Gosto muito de filme que se passa em New York, já fico imaginando eu naqueles lugares. 

4º Kate & Leopold (2001):

Conheço poucas pessoas que já assistiram esse filme, então fica de dica para você que nunca viu. É bem antigo, você vai até assustar quando ver o maravilhoso do Hugh Jackman novinho. Tah, não tão novinho ele tinha 33 anos na época, mas a aparência de bem novo. Ele esta tão diferente, mas ainda continua um gato!


"Kate McKay (Meg Ryan) é uma moderna e bem-sucedida executiva do mundo moderno. Ela é a ex-namorada de Stuart (Liev Schreiber), um cientista que descobre um portal dimensional que transporta para os dias atuais, acidentalmente, seu tataravô Leopold (Hugh Jackman), um nobre do século 19. Ainda sem saber como mandá-lo de volta ao seu tempo, Leopold tem agora que enfrentar as mudanças radicais existentes entre a época em que vivia e o século 21. Mas, com o passar do tempo, Kate e Leopold acabam se envolvendo romanticamente".
Você seria capaz de abandonar sua carreira, sucesso, sua casa, sua vida, para ir atras de um amor? Bom, algumas pessoas são capazes! Esse filme me faz pensar que as vezes nós sonhamos com uma coisa e de repente pow, tudo pode mudar e aquilo que não esperávamos é o que mais precisamos. Preciso confessar se esse filme não merecia o primeiro lugar. Só não o coloquei lá pois o Leopold é inspirado num homem de 1876, fácil de se apaixonar, queria ver um de 2016! Rsrs

5º E Se Fosse Verdade (2005):

Escolher o quinto lugar foi muito difícil. Eu gosto muito de outros filmes, mas deixei esse mesmo por algumas razões. Primeira delas é que eu adoro o Mark Ruffalo, não é atoa que é a segunda vez que aparece por aqui. Ele é o tipo de cara que eu acho lindo, mas uma beleza diferente. Tentar explicar: Um cara comum, sem aquela beleza tradicional, (loiro, olhos claros, rosto perfeito). Se fosse um vizinho, certeza que eu escolheria para ser meu namorado, seria o namorado mais lindo do mundo. Ah não sei explicar. Tipo eu acho o Chris Evans (Capitão América) maravilhoso, tem aquela beleza tradicional, mas se eu tivesse que escolher entre os dois eu ficaria com o Mark.
O segundo motivo é que o filme é uma combinação de comédia romântica perfeita. Não é filme de comédia de piadas, o que torna ainda mais engraçadinho. Em terceiro lugar é um daqueles filmes que tem algo totalmente inesperado. Quase no final a gente descobre a verdade e torce para que o casal fique junto.


"David Abbott (Mark Ruffalo) alugou recentemente um belo apartamento em San Francisco. A última coisa que ele gostaria era dividi-lo com alguém, mas logo surge uma jovem bonita e controladora, chamada Elizabeth (Reese Whiterspoon), que insiste que o apartamento é seu. David imagina que houve um grande mal entendido, até Elizabeth simplesmente desaparece. Ele muda a fechadura de casa mas isto não impede que Elizabeth ressurja, sempre aparecendo e sumindo como se fosse em um passe de mágica. David fica então convencido de que Elizabeth é um fantasma e passa a tentar ajudá-la a passar para o "outro lado" do pós-vida. Só que ela está convencida de que também está viva e se recusa a fazer qualquer travessia".

Esse filme também tem o lance de que quando menos esperamos o amor pode nos pegar. Assim como aconteceu com David, ele não esperando gostar de alguém, nem sabia se poderia gostar de alguém de novo e quando pensou que não estava enfeitando um jardim maravilhoso! Esse filme já tem uns 11 anos então imagino que você já tenha assistido. Se não, não perca tempo e corre que no Netflix tem. Acho que tem no Youtube completo, mas é dublado! 

Como eu falei foi muito difícil escolher apenas 5 filmes. Então separei alguns outros filmes que mereciam um lugar em outra lista. Não quis fazer um top 10 senão eu ia escrever muito e iria ficar muito longa a lista. Então se você gosta de romances segue essa lista abaixo. Fiz em ordem de preferência. Ah, só para constar alguns filmes eu conheci esse ano quando comecei a assistir os filmes no Netflix.

Segue a lista:
Te Amarei Para Sempre (2009)
O Terminal (2004)
Espanglês (2004)
10 Coisas Que Eu Odeio em Você (1999)
Muito Bem Acompanhada (2005)
Uma Linda Mulher (1990)
Hitch: Conselheiro Amoro (2005)

Quer minha opinião sobre algum filme? Ou saber se vale a pena assistir algum, é só pedir logo a baixo nos comentários ou no Twitter, que eu volto aqui e conto para você(s). Aproveita que chegou até aqui e dê sugestão de filme. Conte-me seu top 5 de romances, quem sabe tenha algum que não assisti.

Espero que tenham gostado. 
Beijosssssssssssssssssssss
domingo, 7 de agosto de 2016
Oi gente, como vai?? Estou de volta com o Quase 30, onde eu falo sobre como é chegar na casa dos 30. Hoje não vai ser um chororo, mas sim uma vontade enorme que tenho de colecionar bonecas, barbie. Uma pena que tem muitas que são caras, algumas até difícil de encontrar. 

Eu andei olhando na internet algumas bonecas que eu queria aqui na minha estante. Tem uma mais linda que a outra. Acompanhe!

Barbie:

O Look dessas bonecas são incríveis. Essa 1 ela é mais alta que as outras Barbie. Na coleção Fashionistas cada uma tem uma forma, uma estrutura. Bem real. Algumas são até gordinhas. 
1 Sem Preço
2 Preço R$66,90
3 Preço R$86,99


Os Looks alem de legais, algumas vem com outra opção de calçado. Dá uma vontade de copiar os looks delas. 
4 Preço R$70,99
5 Preço R$67,99
6 Preço R$116,91 Acho super blogueirinha.



7 Essa Barbie é tão barbie! Rsrs R$109,99
8 Quanta chiqueza pra uma barbie. Não é cara, R$59,90.
9 Divertida e simples. R$72,99



10 Essa deveria chamar Kate Perry. R$70,99
11 Essa é muito lindinha, bem barbiezinha. R$59,99 
12 Super estilosa. Não tem estoque, mas deveria ser cara. 



13 Parece look de verdade. Esse Trench Coat que mara. R$125,99
14 Toda bonitinha, cabelo com franja. Adoro. Não tem estoque.
15 Bem patricinha essa, amoo. Não tem estoque.



16 Traz para mim esse look. Pena que não tem.
17 Amo esse look, perfeito. Não tem estoque.
18 Toda princesinha. Adoroo. Só não tem mais no site.


19 Que fofinha. Não tem disponível. 
20 Gracinha essa.  Não tem disponível
21 Look noite dessa. Pronta para arrasar. R$66,99




22 Para tudoo, que maravilhosa. Mas não tem no site.
23 Quanto Glamour. Que preço. R$199,99
24 Que chique essa. Não tem disponível. 





Eu não sou muito de escutar música, nem sou muito fã de bandas, mas sei que as meninas do Fifth Harmony fazem o maior sucesso. Eu acompanho o canal e as redes sociais da blogueira Niina Secrets e vi quando ela foi para Londres para um evento com as meninas. Teve até vlog no canal NiinaVlog. Um tempo depois eu vi várias blogueiras indo ao show das Fifth aqui no Brasil. Elas até gravaram um programa com o Luciano Huck pro Caldeirão. Eu não vi, mas sei que fez o maior sucesso.  
Conheço algumas músicas delas e gosto muito. As bonecas delas são bem estilosas e daria para colecionar fácil, mesmo para quem não é tão fã como eu. Quem é fã corre logo pra ter as suas. Algumas estão em falta nos sites, mas vale olhar de vez em quando e torcer para voltar pro estoque. 
Deixei o link das Lojas Americanas e nomeie de acordo com a ordem da foto. 
Ally  Essa tem no site. Custa R$97.99
Camila Não tem em estoque.
Dinah Não tem em estoque.
Lauren Essa é a que eu mais gosto. Não tem em estoque.
Normani Essa também tem no site. Custa R$109,90

Eu estou super apaixonada por cada barbie, queria já montar uma coleção.  Se vocês repararem elas tem o designer diferente, cabelo, tamanho, além de looks incríveis. Algumas são itens de colecionadores e outras são da linha fashionistas. Problema é ter dinheiro para ter todas elas, ou ter que escolher uma só. 

Os dois sites que conheço que vende essas barbies é as Lojas Americanas e a Ri Happy. Além de que vocês podem ir numa loja e já sair de la com sua boneca, sem a necessidade de ficar morrendo de ansiedade até chegar dos correios.

Para quem gosta de comprar pela internet uma dica é cadastrar quando a que você quer esta em falta. Geralmente os sites tem um espaço para esse tipo de processo. Assim você deixa seu e-mail e quando chegar eles te avisam. 

Uma segunda dica é olhar sempre, toda vez que eu abro vejo modelos diferentes. O que torna tudo ainda mais difícil. Para quem quer mesmo colecionar, da para juntar uma grana todo mês e ir comprando aos poucos. Você pode também deixar de dica para seus familiares, amigos para ganhar de presente no aniversário, natal, etc.

Tem muita gente que acha que Barbie é coisa de criança. No entanto, esses modelos não tem nada de infantil. Mas o que tem querer brincar de vez em quando né? O mundo já está tão mal, tão adulto, cheio de problemas. Tirar um monte para se distrair é muito legal. Sugiro para todo mundo.

Espero que gostem. Quem comprar deixa nos comentários qual tem, ou qual dessas aqui vocês queriam.
Beijãoooooooooooooooooooooooooo



sexta-feira, 29 de julho de 2016
Olá pessoal, tudo bom? Olha quem apareceu!!! A Margarida? Não eu mesma, Aliandra. Rsrs
Bom estava muito sumida do blog, nem lembro a última vez que postei aqui. Só lembro de abrir o blog e anotar nome dos filmes que vi ultimamente. Hoje eu aproveitei que estou machucada e de molho na cama fiquei preparando vários textos para vocês. 

Quem conhece o blog sabe que sou viciada em séries e que de tempos em tempos eu paro de ver para assistir alguns filmes. Foi o que fiz. Começando esse texto vi que tem alguns faltando (sempre falta. Nunca consigo colocar todos de uma vez). No entanto, vocês sabem que depois eu volto com mais listas de filmes e meus comentários sobre eles. Chega de papo e vamos logo dar o pitaco nos filmes.

1- O maravilhoso Agora:

Eu tenho uma certa mania de procurar filmes pela filmografia do ator. Nesse caso descobri esse filme através da atriz Shailene Woodley (Divergente; A Culpa é Das Estrelas). 
No início não dei muito pelo filme, mas até que gostei. Apesar de achar que a personagem Aimee é uma bobona, depois do que ela passou eu jamais perdoaria o namorado. A única coisa boa que ele fez por ela foi a coragem de ir em busca de seus sonhos. 
"Sutter Keely (Miles Teller) leva uma vida despreocupada. Ele nunca terminou os estudos, adora festas e álcool, e troca frequentemente de namorada. Quando é rejeitado por uma de suas pretendentes, ele se embebeda e acorda em um gramado ao lado de Aimee Finicky (Shailene Woodley). Nasce uma relação improvável entre esta garota solitária, fã de ficção científica, e o homem que vive apenas no tempo presente".

Pode parecer uma bobagem, mas esse filme me fez refletir sobre minha família, o quanto sou parecida com meus pais, o quanto tenho dos defeitos dele. Isso é importante para gente aprender com os erros deles e tentar ser uma pessoa melhor. 
Assistem esse filme! Mais informações do filme AQUI!


2- O Mistério de Stella:

Baixei esse filme de uma dica de filmes de suspense de um desses sites que baixo torrent. Ficou um tempão aqui no notebook até criar vergonha e assistir. Depois de assistir ainda não entendi o filme. Não vou comentar muito para não dar muito spoiler. Quando o filme eu fiquei com a seguinte pergunta, e aí? Acabou? Só isso?
"Pierre Hunter (Anton Yelchin) é um barman com um otimismo inabalável. Após a morte dos seus pais, ele retorna a sua cidade natal e acaba se apaixonando pela misteriosa Stella (Zooey Deschanel). Quando se dá conta, Pierre está em uma situação perigosa, envolvido não só com uma enigmática mulher, mas também com um criminoso violento".
Não achei o trailer para colocar aqui, mas no site do adoro cinema vocês conseguem assistir. Só clicar nesse link para vocês irem pro site. 
Quem assistir esse filme, pode por favor voltar aqui e deixar um comentário do que achou. Agradeço.

3- Te Amarei Para Sempre:

Esse filme eu encontrei pela filmografia de Rachel McAdams. É um romance de 2009 que adorei ter assistido. A história é meio confusa, mas muito legal. É tão bom ver o amor durar tanto tempo. 
Henry DeTamble (Eric Bana) conheceu Clare Abshire (Rachel McAdams) quando tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará. O fato de Henry conhecer o futuro sempre incomodou Clare, mas agora a situação se inverteu. Quando Henry volta no tempo para encontrar Clare aos 6 anos, é ela que, em sua fase adulta, sabe qual será o futuro de seu amado.

Adoro os filmes da Rachel, são na maioria comédia romantica, comédia, drama, todos valem a pena assistir. Mais sobre esse filme olhe AQUI!

4- Sob O Mesmo Céu:

Já que eu estava na filmografia da Rachel achei mais um bem legal. Não só tem uma história leve e legal, como tem Bradley Cooper como ator principal. A Rachel não é a central da trama mas valeu todo filme por ter o Bradley, que faz par romântico com a Emma Stone. 
"Após fracassar em uma missão, o militar Brian Gilcrest (Bradley Cooper) é enviado de volta para o Havaí, sua terra natal, para supervisionar o lançamento de um satélite. Lá, ele se reaproxima de um amor do passado (Rachel McAdams), ao mesmo tempo que começa a se apaixonar por uma piloto da Força Aérea (Emma Stone)".

Adoro um filme que tem paisagens naturais, praias, lugares como Havai, etc. Da uma vontade de ir la conhecer, dançar ula ula, tomar alguns drinks. Rsrsrs
Mais informações AQUI!


5- A Mentira:

Já que o filme anterior tinha a Emma Stone, acabei dando uma olhada na filmografia dela. Foi aí que achei esse filme de 2010. Como que a Emma estava nova nesse filme. É um desses filmes de adolescente, com dia-a-dia da escola americana. Mais um desses bobinhos, mas que é legalzinho. 
"Olive (Emma Stone) era aquele tipo de estudante cuja presença não era notada por ninguém, além de sua melhor amiga Rhiannon (Alyson Michalka). Quando ela a convida para passar um fim de semana acampando, Olive dá como desculpa que irá se encontrar com alguém. Na segunda seguinte Rhiannon lhe pergunta como foi o encontro e, para manter a história, Olive diz que perdeu a virgindade com ele. A notícia é ouvida por Marianne (Amanda Bynes), a crente da escola, que logo a espalha para os demais alunos. A situação altera o modo como as pessoas olham para Olive, o que faz com que ela se sinta dividida: ao mesmo tempo em que se sente mal por olharem para ela graças a uma mentira, ela gosta de enfim receber a atenção das pessoas. A situação potencializa ainda mais quando ela aceita a proposta feita por Brandon (Dan Byrd), seu amigo gay, de que finjam ter relações sexuais durante uma festa onde todos da escola estejam presentes. Desta forma Brandon passa a ser visto como heterossexual, deixando de ser perseguido, e Olive assume de vez a figura de vadia da escola. Só que ela não podia imaginar até onde sua fama iria levá-la".
Eu gosto muito desses filmes de adolescente. Tenho a impressão que hoje em dia não fazem muitos filmes assim. Posso estar enganada, mas antigamente tinha muitos. Tipo Ela é o Cara, Sexta-feira muito louca. Aqueles com atriz como Lindsay Lohan, Hilary Duff, Amanda Bynes, etc. Saudades dessa época. Que tal uma lista com os filmes dessa época? Breve aqui!!! 
Quer saber desse filme, vai lá!


6- Adivinhe quem vem pro Natal:

Descobri esse filme no HBOGO. Filme de 2013, mas nunca tinha ouvido falar, nem conheço os atores. É mais um desses filmes que não é de grande produtora, nem tem muita qualidade, mas que vale a pena assistir. É também mais um desses de pessoas que mudam seu jeito por conta de outra pessoa, além de ser mais um que mostra o Natal. 
"Dax é um astro do rock que quer recuperar sua imagem manchada e se compromete a cumprir o desejo de Natal de uma criança. Agora, ele será obrigado a passar uns dias com uma família em uma cidade pequena, onde o destino vai surpreendê-lo".

Não achei trailer legendado ou dublado. Esse filme é tão desconhecido que nem o Adoro Cinema tem ele. Mas vocês encontram ficha técnica no Filmow


7- Será Que?

Falando em HBOGO encontrei esse filme com o nosso eterno Harry Potter (Daniel Radcliffe). É mais um desses comédia, romance, drama, mas que é bacana. A única coisa que senti falta no filme foi uma atriz famosa. Vão dizer que o Daniel já é famoso pelos dois, mas eu acho que com uma atriz conhecida faria mais diferença. Minha opinião, ok!
"Wallace (Daniel Radcliffe) está sozinho há um ano, após terminar com a namorada depois de vê-la com outro homem. Encerrado o período de luto pelo fim do relacionamento, ele acredita que é hora de seguir em frente. Um dia, em uma festa organizada pelo melhor amigo Allan (Adam Driver), ele conhece Chantry (Zoe Kazan), a prima dele. Não demora muito para que o papo entre eles flua naturalmente e Wallace se ofereça para levá-la até em casa. Mas, ao chegar, ele descobre que Chantry tem um namorado, Ben (Rafe Spall), o que o desanima. Dias depois, Wallace e Chantry se reencontram por acaso e, após uma rápida conversa, decidem ser apenas amigos. A partir de então, eles andam juntos por tudo quanto é canto, apesar de Wallace nutrir um sentimento romântico por ela".

Procurando o trailer descobri que esse filme tem o nome em Português de "O Amor é Estúpido". Achei graça. kkkkk
Não é dos piores, mas vale pra matar a saudade do nosso amado Harry Potter. Não sei vocês, mas não posso ver ele que já imagino fazendo alguma mágica, espero o Roni chegar, ou a Hermione. 
Informações complementares AQUI!


8- Águas Rasas:

Faz um tempão eu vi uma lista de 365 filmes para assistir em 2016 e esse estava na lista, apesar de que ainda não tinha lançado. Acontece que semana passada eu vi que já estava disponível no megafilmes, parei o que estava assistindo e fui ver a eterna Serena de Gossip Girl. O filme é um suspense que te prende de início ao fim. Eu pelo menos não conseguia parar de assistir até saber o que ia acontecer com a personagem.
"Nancy (Blake Lively) é uma jovem médica que está tendo de lidar com a recente perda da mãe. Seguindo uma dica sua, ela vai surfar em uma paradisíaca praia isolada, onde acaba sendo atacada por um enorme tubarão. Desesperada e ferida, ela consegue se proteger temporariamente em um recife de corais, mas precisa encontrar logo uma maneira de sair da água".

Já mencionei que adoro filmes com paisagens lindas, ainda mais praia, só fico imaginando eu naquele lugar. O ruim desse filme é que é apenas distração, é o tipo de filme que não aprendemos nada. Ah não ser que você fique presa em pedras com um tubarão te cercando! A parte difícil não é assustar nas cenas de suspense, é olhar pro corpo da Blake! PQP que mulherão!! 

Mais informações vocês encontram AQUI! Esse filme ainda vai estrear no Brasil, não sei se vai pros cinemas, mas se for acho que não vale a pena com o preço do cinema. Ah não ser que você vá num dia de promoção. 

Eu já assistir mais filmes, só não coloquei nessa lista para entrar na próxima lista. Quero de deixem sugestões de filmes para que eu volte e deixe minha opinião. Fiquem ligadas que vou fazer uma resenha da melhor série que assisti esse ano. 

Espero que gostem da lista de hoje. Teve um pouco de tudo. Uma dica para quem não sabe qual filme escolher é ir na filmografia do artista que você gosta, assim a probabilidade de errar e pegar um filme ruim é pouca. Porque as vezes o filme não é tão bom, mas só de ver o ator que gosta já vale a pena. 

Fiquem com Deus!! Beijossssssssssssssssss

terça-feira, 14 de junho de 2016
Oi gente, tudo bom?? Hoje vim viciar vocês numa série que eu amei. Eu fiquei tão viciada que não conseguir parar de assistir até terminar as 3 temporadas. 



The 100 é uma série produzida pela Warner Bros, CBS Television Studios, Televison e Alloy Entertainment. É exibida nos Estados pelo canal CW (Arrow, The Flash, IZombie, Jane The Virgin, ...). No Brasil é exibida pela MTV. Teve sua estreia no dia 19/03/2014 e o último episódio da terceira temporada foi no dia 19/05/2016. O próximo episódio ainda não tem data definida, mas ficou só para 2017! (Chorando)  

A série é sobre: " Baseada no livro homônimo e primeiro de uma trilogia de Kass Morgan. A série aborda um apocalipse nuclear que dizimou o planeta Terra e destruiu a civilização há 97 anos. Os únicos sobreviventes foram os 400 habitantes de 12 estações espaciais que estavam em órbita durante o acontecimento, que depois uniram-se e formaram a Arca. Depois de tantos anos, a população das estações aumentou e os recursos estão quase acabando, o que pode significar o fim dos seres humanos. Por isso, os comandantes enviam para a Terra cem jovens prisioneiros, na tentativa de testar a situação do planeta e descobrir se existe a possibilidade de retorno ao local. Além de lidarem com as próprias diferenças, o grupo precisa se unir para enfrentar os perigos que os aguardam por causa da radiação. Para complicar, tudo indica que eles não estão sozinhos". Via Banco de Séries!


Quando os adolescentes chegaram na Terra eu não gostei muito de como eles foram conduzindo a série, suas ações, as brigas bobas. Quando vocês forem assistir vão perceber como tudo muda quando eles chegam na terra. Primeira coisa absurda: Eles tinham um local para pousar, onde teria suprimento para eles sobreviverem. Daí eles começam a brigar e uns não querem ir. Os que decidiram ir iam pegar os suprimentos e depois voltar para levar pra os outros. Gente fala sério! Como que você não vai querer ir encontrar um local seguro e ainda com comida? 

Passando os momentos que me irritaram no início eu fui assistindo para ver no que ia dar. Quando vi estava viciada! Em menos de uma semana eu vi 45 episódios que a série já tem. Lembrando que cada episódio tem em média 60 minutos de duração. Mais uma vez passado à bobeira dos cinco primeiros episódios eu fui cada vez mais sendo conquista pelos The 100!


Cada personagem tem um papel importante e um destaque na série. Na média que a série vai crescendo e a história vai passando alguns personagens ganham mais destaque. Um coisa que eu reparei é que em certas situações os personagens acabam mudando. Isso é uma coisa que acontece com a gente também. Em certos momentos mudar de opinião se torna imprescindível para sobrevivência. Será que você mudaria seus princípios para se salvar? O que você faria mataria um para salvar um monte? Ou deixaria um monte morrer para salvar um? Essas séries apocalípticas sempre tem alguma coisa assim!

Nesse post eu decidir comentar a série de maneira geral. Mais para frente eu vou comentando sobre cada temporada. Tem muita coisa para falar dela, não daria para fazer tudo hoje! A primeira temporada teve 13 episódios, a segunda e a terceira 16 episódios. 
Abaixo eu vou deixar o top 10 episódios eleito pelo público.

Eu gostei tanto de The 100 que logo que eu acabei de assistir não consegui assistir mais nada. Nada tinha graça. Custei a pegar série. Esse negócio de fazer maratona de série é tão triste quando acaba. Principalmente quando a gente sabe que vai demorar para ter continuação. 

Personagens:

1- Eliza Taylor como Clarke Griffin;
2- Bob Morley como Bellamy Blake;
3- Marie Avgeropoulos como Octavia Blake;
4- Thomas McDonell como Finn Collins;
5- Devon Bostick como Jasper Jordon;
6- Christopher Larkin como Monty Green;


7- Lindsey Morgan como Raven Reyes;
8- Ricky Whittle como Lincoln;
9- Paige Turco como Abby Griffin;
10- Henry Ian Cusick como Marcus Kane;
11- Isaiah Washington como Chanceler Jaha.

Esses são considerados os personagens principais e alguns recorrentes. Sem querer contar spoilers, mas um deles acaba morrendo no final da segunda temporada. Gostava muito desse personagem apesar de ter endoidado um pouco. Como eu mencionei alguns deles vão mudando ao longo das temporadas. Notei que a série gosta muito de trabalhar que toda ação tem uma consequência e que os personagens conforme tomam decisões tem que conviver com aquilo que fizeram. Alguns não conseguiram lidar muito bem. Até mesmo ações de outros interferem na relação entre eles. 

Minha amiga Gabriela também assistiu e viciou. Estava comentando com ela que uma coisa que achei legal na série é que eles não chamaram o pessoal que mora na terra de selvagens, eles são denominados Grounders, que na tradução para a série é chamado de Terras-firmes. Já os outros são Sky People, Povo do céu/Vindos do céu/ Que vieram do céu.

Segundo ponto e importante é que com o tempo os personagens aparecem sujos, descabelados, unhas sujas, cabelo oleoso, entre outros. Eu odeio filmes ou séries que não mudam esses aspectos nos personagens. Já que eles começam a morar na selva, floresta, campo, ficam sujos o tempo todo, nada melhor que mostrar eles sujos. A Octavia é um ótimo exemplo de como ficou suja, bem caracterizada. Ela é minha personagem favorita. Quando ela chegou na terra achei que não duraria 3 dias, mas tem se mostrado a pessoa mais guerreira e batalhadora que qualquer um. Sou completamente apaixonada no penteado que ela faz depois que decidi virar uma Grounders. 


A primeira temporada é para mostrar como foi a chegada dos cem na terra e o que eles vão fazendo para sobreviver. Aos poucos eles se encontram e entram em conflitos com os habitantes, no qual eles nem sabiam que tinham. Ao passar das temporadas mais povos vão aparecendo. Guerras são travadas e os cem tem que não tem mais cem tem que lutar pela sobrevivência. 

Bom gente, fico por aqui nos comentários de The 100. Farei mais posts sobre a série e meus melhores momentos de cada temporada. Quem aí quiser começar uma nova temporada super indico The 100. Para a mulherada de plantão que gosta de série com caras bonitos, The 100 tem pelo menos um (deusogatogostoso) que é o Lincoln.

 Espero que tenham gostado da dica. Volto depois com mais comentários e curiosidades sobre a série, atores e personagens. Deixe nos comentários quem já assistiu e quem quer assistir.

Beijosssssssssssssssssssssssss

Quem sou eu

Minha foto
Aliandra Souza,28 anos, formada em História pela UFJF. Formei, mas não sei o que quero fazer. Na verdade eu sei, só ainda não encontrei as ferramentas necessárias para ter o que quero. Gostaria de escrever um livro, fazer um roteiro para série, será que eu sonho muito? Aqui no blog você encontra um pouquinho de tudo que eu gosto, além de várias dicas bacanas. Adoro participação das leitoras, deixe seu comentário. É feito com muito carinho, espero que gostem!
Tecnologia do Blogger.

Redes Sociais

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!